.......

.......

segunda-feira, 5 de agosto de 2019

A conversão de Saulo

Atos dos Apóstolos 9: 1. E SAULO, respirando ainda ameaças e mortes contra os discípulos do Senhor, dirigiu-se ao sumo sacerdote. 2. E pediu-lhe cartas para Damasco, para as sinagogas, a fim de que, se encontrasse alguns deste Caminho, quer homens quer mulheres, os conduzisse presos a Jerusalém. 3. E, indo no caminho, aconteceu que, chegando perto de Damasco, subitamente o cercou um resplendor de luz do céu. 4. E, caindo em terra, ouviu uma voz que lhe dizia: Saulo, Saulo, por que me persegues? 5. E ele disse: Quem és, Senhor? E disse o Senhor: Eu sou Jesus, a quem tu persegues. Duro é para ti recalcitrar contra os aguilhões. 6. E ele, tremendo e atônito, disse: Senhor, que queres que eu faça? E disse-lhe o Senhor: Levanta-te, e entra na cidade, e lá te será dito o que te convém fazer. 7. E os homens, que iam com ele, pararam espantados, ouvindo a voz, mas não vendo ninguém. 8. E Saulo levantou-se da terra, e, abrindo os olhos, não via a ninguém. E, guiando-o pela mão, o conduziram a Damasco. 9. E esteve três dias sem ver, e não comeu nem bebeu.

O texto bíblico acima registra o encontro de Saulo com o Cristo vivo e ressurreto. Esse encontro transformou a vida de Saulo e deu-lhe um novo olhar sobre a vida e sobre o olhar q que ele próprio tinha sobre si mesmo e sobre a religiosidade que professava.

Assim como Paulo, dezenas de pessoas estão mais atreladas a um pensamento religioso retrógrado do que ao Deus vivo que pode salvar o pecador.

Religião é importante sim, mas não se pode  confiar cegamente em uma religião sem se preocupar com a relação dela com  as escrituras. A reforma protestante aconteceu no momento em que religião por se só, não respondia mais os anseios de muitos. Foi necessário uma quebra de paradigmas e um retorno às escrituras como ferramenta para formentar uma fé genuína e aproximar o homem de Deus tomando por princípio o padrão bíblico e não mais os dogmas religiosos.

Precisamos  todos dias ter o encontro com Deus através das escrituras,  afim de que a nossa relação com Ele produza em nós as mudanças necessárias que nos conduza a vida eterna e propicie segurança em relação a nossa salvação.


Um comentário: